domingo, 24 de maio de 2015

{Autores Nacionais} - Fernanda França

Oi gente,

Aposto que muitas pessoas ainda sentem um preconceito enorme quanto aos autores nacionais certo? Pois é, eu também tinha. E parte desse preconceito ocorreu basicamente no período em que eu cursava o ensino médio.
Nunca fui fã de literatura propriamente dita, mas sempre amei ler. Amava me aventurar pelas páginas dos gibis, livros das “Desventuras em Série”,  a saga “Crepúsculo” então nem se fala, porém, eu era obrigada a ler os grandes clássicos da nossa literatura, e bem, não conseguia gostar nenhum pouco da leitura, não fluía, e por conta disso não conseguia ler nada que fosse nacional.
Isso até pouco tempo atrás, quando conheci alguns autores na Bienal de São Paulo de 2014. Eu e a Karla (minha grande e eterna amiga) fomos a Bienal e conhecemos a Marina Carvalho, Mauricio Gomyde e Fernanda França. Bater um papo com eles, conhecer sobre o trabalho que desenvolvem, me fez mudar e muito o meu conceito de livros nacionais.
A partir desta semana, iremos postar um autor brasileiro a cada domingo, a fim de que vocês conheçam um pouco mais sobre nossa cultura. 

Vamos lá !


Fernanda França





Tive o prazer de conhecer essa moça fofa pessoalmente durante a Bienal do Livro de São Paulo de 2014, entretanto, já era fã do seu trabalho.


A autora já publicou

9 Minutos com Blanda




Sinopse: Ótimo panorama, A minha mãe e a minha sogra planejavam o meu casamento, e eu nem sequer sabia se o meu namorado queria se casar comigo e eu não parava de pensar em um cara cujo nome eu desconhecia. Naquele momento, pensei: "Sou a pior espécie de mulher que já existiu, mas não posso desistir de mim mesma, senão estou perdida". Decidi dar uma chance para o que é real e tentar esquecer a história de cinema com o gerente de banco que era baterista. Até porque história de cinema é escrita para cinema e só acontece no cinema. Seria diferente comigo?


Malas, Memórias e Marshmallows 



Sinopse: Às vezes, o fim de algo pode ser apenas um novo começo. Após ser despedida do trabalho no dia de seu aniversário, Melissa Moya conhece Theodoro Brasil, seu vizinho, dando início a uma nova amizade que vai permitir que a jovem jornalista realize seu maior sonho: viajar mundo afora. Ela embarca no projeto "América sobre rodas", uma aventura por diversas regiões dos Estados Unidos, deixando para trás sua gata, Lady Gaga, sua família e seus amigos. Máquina fotográfica na mão, notebook debaixo do braço, melissa vai acabar percebendo que a vida sempre surpreende a cada momento, principalmente quando o assunto é o amor verdadeiro



Bolsas, Beijos e Brigadeiros 





Sinopse: Melissa é uma jovem e impetuosa jornalista, que vive de escrever suas deliciosas aventuras por belas e curiosas cidades do mundo, Em uma nova fase de sua vida profissional, ela viaja é Europa em busca de cenários para as suas matérias e também de suas raízes italianas. Em meio a essa instigante jornada, além dos percalços comuns a uma mochileira no Velho Mundo, Melissa precisa lidar com a distância de seus familiares queridos, principalmente de sua mãe - grávida de um filho temporão - e os misteriosos sumiços de seu namorado, Théo. O que será que ele esconde? Por que desaparece sem deixar rastros e reaparece como se nada tivesse acontecido? É o que o leitor irá descobrir ao ler este saboroso romance misto de um guia turístico da Europa


E participou também do livro Crisálida (conheça mais aqui)



Sinopse: O amor é uma das grandes forças capazes de transformar o mundo, mas nem sempre os seres humanos se dão conta e desperdiçam esse sentimento tão belo em sua ambígua busca pela felicidade. Por isso, as escritoras aqui reunidas falam do amor verdadeiro, que é inteiramente capaz de a tudo transformar. Como a crisálida, em seu estágio de transformação de lagarta em borboleta - ou seja, em pura e encantadora beleza -, o amor é igualmente capaz de transformar o mal em bem e a escuridão em luz.




Posso dizer que” Malas Memorias e Marshmallows “ e “Bolsas, Beijos e Brigadeiros” são os livros que me fizeram me apaixonar pelos autores nacionais. Durante a leitura eu simplesmente me esquecia de que o autor era brasileiro. Fui transportada para dentro da historia, viajei junto com as personagens.

Fernanda França sempre terá um espaço mais do que especial no meu coração, pois, ela foi capaz de me ajudar a acabar com esse preconceito. Muito obrigada Fernanda!


Encontre a autora nas redes Sociais




Semana que vem, apresentarei mais autor que admiro muito o trabalho e que estou muito ansiosa por conhecer pessoalmente...

E vocês, também tem algum tipo de preconceito? Conhece algum autor nacional? Compartilhe conosco.



Um grande beijo
Ketilin e Clara
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário